Notícias e Informações
Caminho - Pgina inicial / Notícias e Informações / Notícias / Faculdade de Ciências Humanas já nas II Jornadas Científico-Pedagógicas
DIA DO HERÓI NACIONAL
Faculdade de Ciências Humanas já nas II Jornadas Científico-Pedagógicas
15 e 16 de Setembro

No âmbito das comemorações do Dia do Herói Nacional (17 de Setembro), a Universidade Metodista de Angola acolheu, nos passados dias 15 e 16 de Setembro, a segunda edição das Jornadas Científico-Pedagógicas da Faculdade de Ciências Humanas e Sociais.

Coube à Magnífica Reitora da UMA, Prof.ª Doutora Teresa da Silva Neto, pronunciar o discurso de abertura do evento académico, que contou com a presença de um amplo painel de especialistas nos domínios da literatura, linguística, formação, turismo e comunicação, a quem se formulou um convite para abordarem, nas suas áreas de especialidade, o tema “Novos paradigmas de herói na Angola do século XXI: uma aposta na formação humana, académica e cívica”.

«Não é em vão que as nossas jornadas acontecem em Setembro, concretamente na semana do Herói Nacional. A intenção é mostrar aos nossos estudantes que os ideais de Neto - que é hoje motivo de reflexão e representa todos os jovens que na altura acreditaram na mudança - são os mesmos ideais que eles perseguem. É claro que falamos de uma Angola diferente, numa época diferente, com sonhos diferentes, mas que olha sempre na mesma direcção: o futuro - um futuro de paz, de harmonia, de desenvolvimento, de construção. Sabemos que isso só foi possível porque Agostinho Neto se equipou, não com armas de fogo mas com conhecimento, com o saber. Com estas Jornadas, queremos então que os estudantes percebam que a ciência é a ponte entre aquela Angola que muitos vieram a conhecer dentro da sala de aulas, pelos professores, ou em casa, através da família, e a Angola que se pretende no século XXI, onde apenas a competitividade abre caminhos para o progresso.» - esclareceu a Decana da Faculdade, Dra. Glaura Bravo, quando se pronunciou acerca do significado do lema das Jornadas no seu discurso de boas-vindas.

Do programa de actividades, que incidiu sobre os novos desafios colocados aos heróis nacionais de Hoje, destacou-se um encontro literário com o escritor Pepetela, cuja dinamização esteve a cargo dos jornalistas Carlos Ferreira (Novo Jornal) e Abreu Paxe. Pela terceira vez na UMA, o autor esteve no centro de uma discussão em torno da representação literária da actualidade angolana e do papel da literatura na construção de uma sociedade mais justa e desenvolvida. A literatura marcou também presença em duas palestras dedicadas a figuras de relevo da cultura nacional, como Agostinho Neto e Deolinda Rodrigues, bem como na apresentação de uma obra de ficção de um jovem autor nacional, Diogonail Wajiza, actualmente estudante da UMA. Não faltaram ainda as comunicações em torno das línguas e culturas africanas, a apresentação de estudos académicos relativos à aprendizagem do Português e das línguas estrangeiras ou as reflexões em torno da indústria do turismo em Angola. A completar o programa de actividades, que teve lugar na sede de Luanda (dia 15) e no Campus da Saúde e dos Desportos de Cacuaco (dia 16), houve ainda lugar para a apresentação do plano de formação Franklin Covey “Sete Hábitos: estudantes universitários altamente eficazes”, a cargo da empresa Novembro Educação, e a divulgação de uma plataforma bibliográfica multidisciplinar online, pelo director da empresa Bicot.

Com um espectro de temáticas amplo e diversificado, a Faculdade de Ciências Humanas e Sociais conseguiu assim reunir estudantes, académicos, docentes e profissionais de diferentes áreas num espaço dinâmico de partilha de conhecimentos e experiências, que mereceu destaque em diversos órgãos de comunicação nacionais públicos e independentes, entre os quais a TPA, a Agência Noticiosa Angop e as Rádios Nacional e Unia, bem como no portal online ONgoma News, dirigido por um finalista de Língua Portuguesa e Comunicação (LPC) da UMA.

Internamente, o evento foi igualmente acolhido com grande interesse não só pelos estudantes e docentes das licenciaturas da FCHS – Língua Portuguesa e Comunicação e Turismo, Gestão Hoteleira e Animação – mas também por estudantes de outras licenciaturas da UMA, que manifestaram intenção de participar activamente em iniciativas semelhantes a realizar num futuro próximo.