blog-img

TRABALHADORES REFLECTEM O 1 DE MAIO

admin | Eventos da Universidade

Neste 1º de Maio, data alusiva a todos os trabalhadores, funcionários da Metodista reflectem sobre a responsabilidade das Entidades empregadoras e do papel do trabalhador, para o desenvolvimento da instituição.

Alfrades Jinga Costa, professor e Director do Curso de Enfermagem diz que o 1º de Maio, dia internacional do trabalhador “não deve servir apenas como uma data de reflexão para os trabalhadores, mas também da entidade empregadora. Se por um lado temos os trabalhadores que fazem a máquina andar, do outro, temos a entidade empregadora que é o garante da materialização e realização de sonhos de muitas famílias.”

Por seu turno, Cristina Sebastião, supervisora do sector de limpeza da Universidade, afirma que nos dias actuais tem sido um grande desafio para o sector que dirige, por considerar uma das áreas mais susceptíveis. "Graças a Deus, a Universidade tem sabido providenciar as melhores condições de biossegurança para evitar a propagação do vírus dentro da instituição. Neste 1 de Maio, desejo a minha equipa e os demais colegas muita força, saúde e muita disposição na tarefa que nos são incumbidas.”

A homenagem ao trabalhador remonta ao dia 1 de Maio de 1886, quando uma greve foi iniciada na cidade norte-americana de Chicago, com o objectivo de conquistar condições melhores de trabalho, principalmente a redução da jornada diária de trabalho.

METODISTA GANHA NEWSLETTER: PARA OS SEUS TRABALHADORES

Para saudar o dia do trabalhador, neste 1 de Maio, a Metodista disponibiliza para os sues trabalhadores a primeira newsletter da Universidade Metodista de Angola.

Denominada Kuzwela, com edições mensais numa primeira fase, a primeira newsletter da Metodista surge no contexto da actual estratégia da Administração, no sentido de criar novos instrumentos de informação e de comunicação entre e para os trabalhadores.

Com esse instrumento, trabalhadores e colaboradores da Metodista ficarão cada vez mais actualizados dos projectos, eventos e de todo movimento que a universidade tem registado.

Outras Postagens